Ministério Público ministra palestra de Combate e Prevenção da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher na Eletrobras

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

Levar a mensagem a todas as pessoas para que se conscientizem de que as mulheres devem ser respeitadas e tratadas dignamente, conforme a lei. Com esse propósito, a promotora da 38ª Promotoria de Justiça levou à sede da Eletrobras, em Maceió, na segunda-feira, (28), uma palestra com o tema Combate e Prevenção da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, onde foram abordados todos os tipos de violência. A iniciativa faz parte da campanha “Agosto Lilás”, do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) que tem repercutido em toda sociedade.

A palestra foi proferida pela promotora de Justiça Maria José Alves para colaboradores da empresa. A plateia, que teve um número considerado de homens, acompanhou atentamente as explanações.

“A campanha Agosto Lilás, do Ministério Público, chega como instrumento de alerta contra o silêncio e a omissão. Pois,sem dúvida, o silêncio e a omissão são os maiores aliados dos autores de violência doméstica e familiar contra a mulher", declara a promotora Maria José.

Durante a palestra, os participantes puderam assistir vídeos produzidos para a campanha Agosto Lilás com depoimentos de vítimas e parente de vítima, como no caso de Júlia Mendes, irmã de uma professora barbaramente assassinada pelo ex-companheiro em 2016.

Um dos focos da palestra foi, também, conscientizar que violência contra a mulher não é somente agressão física, a violência psicológica, recepcionada no artigo 7º, inciso II da Lei Maria da Penha, muitas vezes deixa sequelas irreversíveis.

“É preciso que todos tomem conhecimento dos tipos de violência e onde pode a mulher vítima de violência encontrar apoio, buscar ajuda. A mulher precisa ser encorajada a denunciar. Para isso estamos com a campanha nas ruas, nas redes sociais, dizendo a esta mulher que o Ministério Público está atento e disponível para interceder por ela”, afirma a promotora.

Toda a diretoria de gestão da Eletrobras, inclusive, o próprio diretor, Miguel Orsolete estiveram presentes apoiando o projeto.

“O diretor Miguel Orsolete tinha um bom conhecimento da nossa campanha Agosto Lilás e isso é muito positivo. Bem como a participação considerável de homens ouvindo atentamente as nossas orientações, tirando dúvidas e absorvendo a mensagem”, relata a palestrante.

A promotora Maria José fez questão de lembrar, como em toda oportunidade, que a mulher tem à disposição o número180 para as denúncias.

 

"O Ligue 180 é um canal importantíssimo de denúncia. Como ponto focal para Maceió, isto é, são remetidas para o e-mail de minha promotoria todas as "denúncias" recebidas relativas a fatos ocorridos na capital. Em 2016, requisitei a instauração de inquéritos só com base no enviado pelo Ligue 180 ", ressalta.

Ela conclui incentivando a mulher e deixando claro que a mobilização não se restringe ao mês de agosto, é uma luta permanente.

 

“O que queremos é motivar a mulher a se defender, quebrando o silêncio. Nosso lema é, denuncie, #não espere acontecer mais uma vez. O mês está findando, a campanha está na fase final, mas isso não significa o fim da batalha contra a violência doméstica e familiar, pelo contrário, a batalha é árdua, permanente e contínua. É também uma batalha de todos nós", afirma a promotora Maria José Alves.

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas