Clipping 04 e 05 de Novembro de 2017 - Gazeta de Alagoas e Tribuna Independente

Imprimir
PDF
Tamanho da Fonte:

Improbidade

Justiça de Alagoas condenou os ex-prefeitos de Rio Largo, Vânia Oiticica Guedes de Paiva e Antônio Lins de Souza Filho, o Toninho Lins, por improbidade administrativa. Eles ainda podem recorrer das decisões. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (3) pela assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), data em que as sentenças foram publicadas no Diário da Justiça Eletrônico. Os réus foram condenados em 7 processos, sendo dois contra Toninho e cinco contra Vânia. O Ministério Público do Estado de Alagoas denunciou em um dos processos que Vânia Paiva contratou irregularmente empresas para a execução dos serviços de limpeza e coleta de lixo da cidade, nos anos de 2005 e 2006. As contratações somaram R$ 6.047.013,80. Fonte: Gazeta de Alagoas

Muitos prefeitos que já deixaram seus segundos mandatos, consequentemente, estão sendo alvos frequentemente tanto do Ministério Público Estadual (MPE), quanto do Ministério Público de Contas (MPC). Uma constatação do MP Estadual reascende o debate acerca do fim da reeleição. O promotor Hamilton Carneiro Junior, membro do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do MPE, é defensor da tese de que o fim do segundo mandato contribui decisivamente para a diminuição ou até mesmo fim da corrupção. Mas, mesmo assim, ele entende que não é apenas esta condicionante que resolverá a situação. Fonte: Tribuna Independentes

Posse dos novos promotores

Por ordem de classificação, foram empossados Arlen Silva Bitro (16ª colocado), Rodrigo Soares da Silva (31º colocado), Márcio José Dória da Cunha (2º colocado para vaga de pessoa com deficiência), Ivaldo da Silva (32º colocado), Guilherme Diamantaras de Figueredo (34º colocado), Luiz Alberto de Holanda Paes Pinto (38ª colocado), Louise Maria Teixeira da Silva (39º colocada), Rômulo de Souto Crasto Leite (41ª colocado), Paulo Henrique Carvalho Prado (42º colocado), Fábio Bastos Nunes (44ª colocado) e Rodrigo Ferreira Lavor Rodrigues da Cruz (48º colocado). Eles irão trabalhar nas Promotorias de Justiça de Batalha, Traipu, Taquarana, Cacimbinhas, Feira Grande, Maravilha, Olho d’Água das Flores, Água Branca, Piranhas, Mata Grande e Limoeiro de Anadia, respectivamente. Fonte: Gazeta de Alagoas

Recuperação Judicial

A polêmica ação coletiva protocolada pela Cooperativa dos Usineiros, mas em nome da Copertrading Comércio, Exportação e Importação S.A, com pedido de recuperação judicial de sete usinas e mais duas empresas, está na mira do Ministério Público Estadual. O órgão identificou indícios de irregularidade, seja pela rapidez da tramitação ou pelo perfil dos proprietários das empresas, alguns ainda com notório poder econômico no Estado. Somadas, a dívida do setor com credores ultrapassa os R$ 3 bilhões. Fonte: Gazeta de Alagoas

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas