Promotoria de Maribondo assina TAC para criação de serviço municipal voltado aos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da Promotoria de Maribondo, firmou, nesta quarta-feira (22), um termo de ajustamento de conduta (TAC), para que a gestão pública da cidade crie o Serviço Municipal de Liberdade Assistida e Prestação de Serviços à Comunidade, voltado para adolescentes que tenham praticado algum tipo de ato infracional e precise cumprir medidas socioeducativas de liberdade assistida e prestação de serviços.

A criação do serviço obedece as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que em seu artigo 88º determina a municipalização do atendimento dos serviços voltados para estes cidadãos. Além disso, também é previsto na Lei Nº 12.594/2012 que é competência municipal a criação e manutenção de programas de atendimento para execução das medidas socioeducativas em meio aberto.

O TAC ainda estabeleceu até 22 de março de 2018 para o início do funcionamento do serviço e instituiu uma multa de R$ 5 mil por dia de não cumprimento do acordo. Também foi definido como será a estruturação da equipe técnica de atendimento, que deve ser composta, no mínimo, por um psicólogo, um pedagogo e uma assistente social.

Em uma das cláusulas do termo de ajustamento foi estabelecido que o coordenador e toda equipe terá que passar por um curso de capacitação, que será ministrado pelo Ministério Público, em fevereiro de 2018. O objetivo é permitir o início do acompanhamento dos socioeducandos encaminhados pelo poder Judiciário.

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas