Ministério Público assina TAC com órgãos do poder público e organizadores do Réveillon em Maceió

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

A 1ª Promotoria de Justiça, de Defesa do Consumidor, reuniu, nesta quinta-feira (7), representantes de órgãos do poder público e organizadores de eventos do réveillon 2017/2018, em Maceió, para a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que garanta o disciplinamento de todas as medidas de segurança necessárias em suas esferas de competência. O Ministério Público Estadual (MPE/AL) visa a manutenção da ordem nos locais das festividades, desde a organização no trânsito à venda e consumo de bebidas alcoólicas.

“Geralmente, nesse período, constata-se o aumento da violência nos locais destinados aos festejos e espetáculos. Cabe, então, ao poder público e aos demais órgãos envolvidos zelar pelo bem-estar dos cidadãos, como também assegurar a ordem nos divertimentos porque é interesse social. O Ministério Público tem a obrigação de cobrar e, assim, todos foram convocados para assumir seus compromissos e responsabilidades”, ressalta o promotor de Justiça Max Martins.

Todos os anos as atenções se voltam bastante para o Corpo de Bombeiros, já que é o responsável pela análise, vistoria e autorização das queimas de fogos em shows pirotécnicos, inclusive no mar. Para a tradicional queima, na orla de Maceió, as vistorias das balsas devem ser feitas no dia 30, mas podem ocorrer até as 13h do dia 31.

A Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (SEMSCS) adotará medidas destinadas à manutenção da ordem, respeito e segurança ao público, impedindo a venda, transporte e consumo de bebidas alcoólicas em vasilhames de vidro e comercialização de churrasquinhos em espetinhos de madeira por ambulantes, comerciantes ou público em geral.

O Comando de Policiamento da Capital disponibilizará contingente suficiente para o policiamento ostensivo dos festejos de Revéillon na grande Maceió, de acordo com o seu planejamento específico e baseando-se na relação disponibilizada pelos produtores ou organizadores dos eventos.

A Fundação de Cultura de Maceió realizará a tradicional queima de fogos pirotécnicos em cinco pontos da cidade: próximo a barraca Pedra Virada, e próximo ao Alagoinha, ambos na Ponta Verde; além de três pontos distintos entre o Maceió Mar Hotel e o Hotel Ponta Verde. Já na Praça Gogó da Ema, em frente ao Alagoinha; na Praça do Mirante, no Jacintinho; na Rua Jussara, próximo a Praça Padre Cícero, no Benedito Bentes, a Fundação Cultural garante os festejos em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura e horários estabelecidos entre as 21h e 3h.


Festas privadas

O TAC é muito claro em relação às festas privadas de Réveillon, afirmando que os organizadores devem obedecer a alguns aspectos, como por exemplo a contratação de bombeiros civis de acordo com a legislação em vigor, adotar as providências necessárias para coibir a entrada de pessoas portando arma de fogo, contratar empresa de segurança devidamente registrada e providenciar sistema de monitoramento de câmeras dentro e no entorno do evento.

“Nossa única intenção é a de que os direitos do cidadão e consumidor sejam garantidos, e eles vão da segurança, à higienização nos alimentos, à organização no trânsito. O Ministério Público fiscalizará o cumprimento do TAC e estará atento para qualquer punição necessária”, afirma Max Martins.


Multa

Se algum órgão ou organizador dos eventos descumprir as obrigações assumidas, estarão sujeitos a pagar multa de R$ 10 mil.Ficou também estipulado a aplicação de multa no valor de R$ 40 mil para qualquer empresa de Réveillon privado que descumprir embargo ou realizar evento sem a autorização dos órgãos competentes, ressalvado por autorização judicial. Os valores das multas serão revertidos ao fundo do que trata a Lei Estadual nº 6.639/2005.

Assinaram o TAC: Marinha do Brasil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, Fundação Municipal de Cultura (FMAC), Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Secretaria de Estado da Cultura, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Superintendência Municipal de Energia e Iluminação Pública (SIMA), Eletrobras, Procon/AL e Serviço de Informações ao Cidadão (SEDET).

Já da sociedade civil organizada, tornaram-se signatários do TAC a Prefeitura Comunitária do Benedito Bentes, Instituo Ciro Borges do Jacintinho, e as empresas responsáveis pelos Réveillons Celebration e Café de La Musique. Também a Academia de Polícia Militar e Réveillon Virada 2018.

Foto: Anderson Macena

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas