Operação do Gecoc e da SSP prende acusados de tráfico de drogas e homicídios em Maceió e União dos Palmares

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (7), uma operação conjunta do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público Estadual de Alagoas (Gecoc), da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN) e da Polícia Militar prendeu cinco acusados de vários crimes, entre tráfico de drogas e armas, homicídios e assaltos. A organização criminosa (Orcrim) tinha atuação na capital e no interior.


Na operação, foram presos Humberto da Silva, mais conhecido como Neguinho, apontado como um dos chefes do bando em União dos Palmares; Maurício Ferreira da Silva Filho, também gerente do tráfico da Orcrim naquela mesma cidade; Eljansse Wallyson da Silva, o China, que seria o gerente do bando; J. H. N., adolescente, que teria a responsabilidade pela venda das drogas; e Juninho, que teria a missão de armazenar e vender a mercadoria ilícita.


Com Eljansse Wallyson da Silva foi apreendido um revólver calibre 38, com dois projéteis deflagrados e um intacto, e aproximadamente 1kg de maconha.


Já os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas residências de todos os acusados citados acima e, ainda, nas residências de David Borges, que teria a missão de distribuir o material entorpecente entre os aviões (vendedores); e José Cícero da Silva Oliveira, Felipe, Iguinho e Larissa, cuja função seria a venda dos produtos ilegais.


Ao todo, foram cumpridos 15 mandados de prisão e de busca e apreensão, cujas representações (pedidos) foram requeridas pelo Gecoc e pela Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN). Eles foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.


As investigações


De acordo com o Gecoc, durante cinco meses um trabalho de inteligência comprovou a existência de uma organização criminosa com atuação na cidade de Maceió, que depois se ramificou para União dos Palmares. O bando é acusado de participar dos crimes de tráfico de drogas, assaltos, porte ilegal de armas de fogo e homicídios.
Participam da operação homens do Batalhão de Radiopatrulha, com o apoio do 2º Batalhão de Polícia Militar, o Comando de Policiamento da Capital (CPC) e o Grupamento Aéreo. A ação contou ainda com a participação da população por meio do Disque-Denúncia, que teve um papel importante no andamento das investigações.

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas