Palestra sobre assédio moral, sessão de beleza e muita música marcam o Dia Internacional da Mulher no Ministério Público

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:


Hoje foi um dia especial para as mulheres que fazem o Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL). Numa manhã com várias atividades destinadas só para elas, a instituição tratou do assédio moral e sexual dentro do ambiente de trabalho, ofereceu sessão beleza e terminou a festa ao som do trio Sand & Sound, com violino e saxofone.


O evento teve sua abertura realizada pelo procurador-geral de justiça em exercício, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, que parabenizou todas as mulheres presentes pelo desempenho funcional na Casa. “O Ministério Público será sempre grato as mulheres que fazem da nossa instituição um braço forte na distribuição de justiça ao povo do nosso Estado. Temos orgulho de vocês e o nosso desejo é para que sejam imensamente felizes, todos os dias”, declarou ele.


O procurador de justiça Geraldo Magela também esteve na mesa de honra, falou das conquistas históricas das mulheres e ressaltou a importância delas para o Ministério Público. “São mulheres valorosas que conseguem desempenhar, tão sabiamente, várias funções ao mesmo tempo. De forma especial, elas deixam o nosso MP mais forte, bonito e solidário”, disse ele.


O presidente da Associação do Ministério Público de Alagoas (Ampal), Flávio Costa, pediu um minuto de silêncio em homenagem as mulheres vítimas da violência. “Quero quebrar o protocolo e pedir a todos os presentes um minuto de silêncio para as mulheres que sofrem ao mais variados tipos de violência. Essa homenagem simbólica também é destinada às mulheres da Síria, das favelas, dos bairros mais carentes como o Vergel do Lago e para aquelas que têm filhos dependentes químicos e lutam para livrá-los das drogas. E quero também tornar público o meu reconhecimento aquelas que são efetivamente grandes precursoras do seu tempo, que trabalham, que administram sua casa, que ocupam cargos de destaque no mundo e principalmente às mulheres do nosso Ministério Público”, afirmou.


“Parabéns para as mulheres do nosso MP. E se é tempo de festejar, também é tempo de vocês continuarem lutando por direitos. Nunca deveremos baixar a guarda para a causa feminina”, discursou Dogivaldo Mendonça, presidente do Sindicato dos Servidores do MPE/AL.


O assédio


A 38ª Promotoria de Justiça da Capital - com atribuição na prevenção e no combate a violência doméstica e familiar contra a mulher – e o Núcleo de Defesa da Mulher do MPE/AL propuseram fazer a abertura do evento com uma palestra sobre o assédio moral e sexual no ambiente de trabalho. “Esse é um momento único. Que vocês possam aproveitar bastante, já que vamos falar de um tema bastante importante e que nos incomoda profundamente. Para muita gente o assédio moral e sexual é um tabu, mas precisamos desmistificar isso. Também é preciso acabar com essa história de que somos nós quem damos motivos para o homem nos assediar”, condenou a promotora Hylza Torres, coordenadora do Núcleo.

“Nós estamos aqui para enfatizar esta luta que começou há séculos, lá atrás, e que continua. Precisamos ser respeitadas, seja dentro ou fora do nosso ambiente de trabalho. Somos sujeitos de direito, senhoras de nossas próprias vidas e temos voz para exigir esse respeito. E vale lembrar que esse mundo que está aí tão conflituoso, desumano, cheio de desrespeito a mulher é também responsabilidade nossa. Afinal, homens machistas e sexistas são formados em sua maioria por mulheres”, afirmou a promotora Maria José Alves, da 38ª Promotoria de Justiça.


Coube a professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Elaine Pimental, ministrar a palestra sobre o tema. “O dia de hoje não é só somente de homenagens, uma data para floreios. É um 8 de março para lembrarmos da busca pela igualdade. E igualdade é sinônimo de liberdade”, enfatizou.


“As opressões sobre o corpo feminino, à liberdade, à autonomia, à fala, à expressão, infelizmente ainda são realidades vividas hoje sobre o verniz da democracia. É por isso que precisamos nos mobilizar e exigir respeito”, defendeu a professora.


Lazer e bem-estar


Finalizada a palestra, foi hora de promotoras, servidoras, estagiárias e colaboradoras participarem de uma sessão de beleza, concorrerem a prêmios, almoçarem e dançarem ao som do trio Sax & Sound, formado pelo DJ James B e os músicos Thalisson Rufino e Isaac Melo. “Foi uma honra fazer parte desse momento tão especial”, comemorou James. 
“Eu achei tudo maravilhoso! É sempre emocionante o reconhecimento ao nosso dia. A palestra proferida pela professora Elaine Pimentel foi de uma riqueza ímpar. A banda do Exército Brasileiro fez uma apresentação do Maestro foi emocionante e os músicos da Sax & Sound são maravilhosos! Quero agradecer a todos que trabalharam c tanto carinho para que esse evento pudesse ser tão significativo”, declarou a servidora Salete Brasil.

 

"Achei excelente! A participação da banda do exército abrilhantou o evento.  A palestra da dra. Elaine abordou tema pertinente, pois muitas colegas passam ou passaram por isso caladas. Após tanto esclarecimento sobre o tema, acho que agora elas podem sr sentir mais encorajadas a dar um basta nisso. Por fim, o almoço, os sorteios e DJ fecharam com chave de ouro as comemorações", disse Aline do Carmo, também servidora do Ministério Público.

 

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas