Projeto “Fale, Educação!” realiza primeira atividade de 2018 com palestras voltadas para educadores

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

O projeto “Fale, Educação!”, idealizado pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da 19ª Promotoria de Justiça da Capital, retomou suas atividades nesta segunda-feira (12), com o curso “Formação de Professores: Educação em Direitos Humanos”. A atividade é a novidade do projeto para este ano, que também contará com a continuação das palestras ministradas por promotores de justiça nas escolas públicas estaduais. O objetivo é estimular a procura de caminhos eficientes, pacíficos e humanitários em busca da defesa dos interesses e necessidades da comunidade escolar.

Durante a atividade direcionada aos professores da educação básica, foram ministradas palestras da promotora de justiça Cecília Carnaúba, que abordou o tema “Estado, Formação, Objetivos e Fundamentos”, e dos professores Roseany Almeida e André Luiz Carvalho, que fizeram uma atividade prática para o planejamento e confecção de planos de aula.

“Nessa nova etapa do ‘Fale, Educação!’ teremos esse curso, que terá seis meses de duração, voltado para os professores. Trataremos de direitos humanos e princípios constitucionais que têm vinculação com o ambiente escolar. Além de atividades voltadas á rotina dois professores. O Ministério Público quer formar os educadores para que possam trabalhar a cidadania de forma mais dinâmica com aos seus alunos”, declara a promotora de Justiça e idealizadora do projeto, Cecília Carnaúba.

Cecília Carnaúba ainda ressaltou que as atividades voltadas para os alunos, e que marcaram o “Fale Educação!” em 2017, terão continuidades em 2018. “Já na próxima sexta-feira, dia 16, retomaremos as palestras promovidas nas unidades de ensino. A atividade conta com apoio de 14 promotores de Justiça, um advogado e também outros profissionais voluntários, de áreas diversificadas. Esses momentos são muito importantes, já que cada promotor repassa para os jovens informações trazidas da área que atuam, conscientizando-os dos seus direitos e dos seus deveres enquanto cidadãos. Ou seja, leva-se conhecimento sobre princípios constitucionais indispensável ao desenvolvimento ético dos alunos”, disse a promotora de justiça.

“Fale, Educação!”

O projeto “Fale, Educação!” objetiva aumentar a visibilidade da educação para os poderes e instituições públicas e facilitar o exercício da cidadania, por parte da comunidade escolar, como forma de estímulo à busca de caminhos eficientes, pacíficos e humanitários de realização dos interesses e necessidades da comunidade.

A iniciativa também pretende mostrar a importância do uso de um novo sistema de ensino, onde o o aluno tenha uma participação mais efetiva, como caminho para a superação das falhas existentes no método de ensino tradicional das escolas da rede pública.

Por fim, o “Fale, Educação!” tem o intuito de mitigar ao máximo as falhas operacionais do sistema de ensino tradicional, para fortalecer a cidadania e favorecer melhorias efetivas ao aprendizado dos alunos. O projeto tem por base os princípios de solidariedade e sustentabilidade tanto ambiental quanto de convívio humano.

 

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas