Dando continuidade ao projeto “Abuso sexual: notificar é preciso, Ministério Público une forças com profissionais do HU/Ufal na proteção de criança se adolescentes

Imprimir
PDF
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter
Tamanho da Fonte:

Os Promotores de Justiça Dalva Tenório e Lucas Sachsida Carneiro participaram, esta semana, de uma reunião com representantes dos serviços de obstetrícia, pediatria, serviço social, psicologia, urgência e emergência, além da chefia da divisão de cuidados e a superintendência do Hospital Universitário de Alagoas (HU). O objetivo do encontro de trabalho foi reafirmar a participação da unidade de saúde ligada à Universidade Federal de Alagoas (Ufal) no Projeto "Abuso Sexual: Notificar é Preciso", coordenado pelos representantes do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) e que tem a intenção de potencializar a participação de profissionais de saúde nas etapas dos processos que investigam e apuram situações de violência contra crianças e adolescentes.

De todos os crimes de estupro que se tem notícias, estudos demonstram que a grande maioria acontece dentro do lar. E mais, considerável porcentagem deles são perpetrados contra crianças e adolescentes. Os dados já divulgados demonstram um número elevadíssimo e o aumento na ocorrência de tais crimes. Somada a tal fato, está a inerente e grande subnotificação desses crimes. Muitos, estima-se, não chegam ao conhecimento das autoridades.

Na reunião, realizada na última terça-feira(7), conscientes de que a mudança desse quadro pode e deve partir dos Profissionais da Área da Saúde e Assistência Social e do Ministério Público, trocaram-se conhecimento, dados e novas estratégias foram traçadas para dias melhores no atendimento, cuidado e proteção de crianças e adolescentes vítimas de crimes. O Promotor de Justiça, Lucas Sachsida Carneiro denotou que “a reunião foi importantíssima. Aprendemos muito com os profissionais do HU. Agora, novas etapas do projeto virão. É dever de todos, sociedade, família e Estado, a proteção das crianças e, assim, na próxima semana já está agendada uma audiência com os Conselheiros Tutelares da Capital”.

De acordo com a Promotora de Justiça, Dalva Tenório, um dos principais objetivos do projeto “Abuso Sexual: Notificar é Preciso” é o de catalisar políticas públicas, promover a união de todos os órgãos de modo a se erguer uma só bandeira, a do combate efetivo aos crimes contra a criança e adolescente. É preciso que se solidifique uma rede de informações e ações, efetivas e sistematizadas, com a participação de todos que tenham contato com crianças e adolescentes vítimas de crimes.”

Segundo o Promotor de Justiça, Lucas Sachsida, “o Ministério Público, com essa ação, acredito, dá força à Constituição, que prevê ser dever de todos, a proteção de nossas crianças e adolescentes. Aliás, tal é, conforme o Estatuto da Criança e Adolescente, prioridade absoluta.”

 

Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional dos Procuradores Gerais Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Colégio de Diretores de Escolas dos Ministérios Públicos do Brasil Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público Associação do Ministério Público de Alagoas Tribunal de Justiça de Alagoas